sábado, 7 de novembro de 2009

Características do Jornal O Joinvilense (JOI)

O Jornal O Joinvilense (JOI) é dirigido a líderes e formadores de opinião com tiragem de 5000 exemplares e distribuição patrocinada e dirigida principalmente para  a região norte de Santa Catarina, atingindo aproximadamente 25.000 pessoas.
Em suas páginas o leitor vai encontrar diversas seções como Editoriais; Artigos e cartas do leitor; Saúde; Polícia; Meio Ambiente; Agricultura; Economia; Política etc. 
Esse é mais um produto do Bureau de Comunicação.

Data da primeira edição do JOI: Setembro de 2006
Tabela de preços do Jornal O Joinvilense
Revisada e atualizada em junho de 2015

Classificado de linha (para pessoa física): R$ 1,49 a linha (venda exclusiva no balcão)
Publicação Legal: R$ 40,00 cm/coluna
Anúncio páginas internas Cor ou P&B: R$ 36,10 cm/coluna
Anúncio páginas centrais (miolo) Cor ou P&B: R$ 38,750 cm/coluna
Anúncio Contra-capa Cor ou P&B: R$ 53,50 cm/coluna
Anúncio Capa Cor ou P&B: R$ 69,50 cm/coluna

Página de Classificados Imóveis e Veículos: R$ 1.180,00
Panfletagem de Massa: R$ 89,50 o milheiro (Mais informações)
Panfletagem Domiciliar: R$ 147,00 o milheiro 
(Mais informações)
Encartes: R$ 195,00 o milheiro 
(Mais informações)
Sobre Capa Cor ou P&B: R$ 4.450,00 com distribuição nos semáforos ou dirigida de acordo com a necessidade do cliente; impressão em papel especial; mínimo 4 páginas; tablóide.



Mídias de governos municipais, estaduais e federal e grandes clientes privados têm preço de parceirização:
Desconto de 10% nos anúncios de meias páginas comerciais.
Desconto de 20% nos anúncios rouba-página

Formato da edição impressa
Meia página comercial = 6 colunas (260 mm) largura X 170 mm altura;
Anúncio Rouba Página = 5 colunas (216 mm) largura X 290 mm de altura
Página Comercial = 6 colunas (260 mm) largura X 340 mm altura
Linha editorial: Jornalismo convencional
Formato: Tablóide
Tiragem: 5000 exemplares
Distribuição: Gratuita sob a forma de arrastão comercial em locais de grande fluxo de pessoas
Papel: Jornal
Impressão: Gráfica de Terceiros
Nº de colunas por página: 6 colunas

Largura do espaçamento entre colunas: 4 mm
Largura da mancha de uma coluna: 40 mm
Largura da mancha de duas colunas: 84 mm
Largura da mancha de três colunas: 128 mm
Largura da mancha de quatro colunas: 172 mm
Largura da mancha de cinco colunas: 216 mm
Largura da mancha de seis colunas: 260 mm
Mancha: 260 mm largura e 355 mm altura
Nº de páginas: Mínimo 4 (quatro)
Cor: Todas as páginas
Periodicidade: Quinzenário
Fechamento: Quartas-feiras


Abrangência da distribuição do Jornal O Joinvilense (JOI):
Cada edição tem tiragem de 5.000 exemplares com distribuição dirigida para líderes e formadores de opinião da região de Joinville atingindo aproximadamente 25.000 moradores.

Dados Cadastrais da empresa editora
Bureau de Comunicação e Eventos Ltda.
CNPJ 79873451/0001-93
I.E. 25.619.609-5
CMC 27855
Rua Princesa Izabel, 508 – Andar 3
89201-270 Joinville, SC 


Resumo histórico do JOI:
Em seu livro "A Terceira Onda" Alvin Toffler previa, já na década de 1970, que "os diários de circulação de massa enfrentariam crescente competição de um nascente bando de semanários e quinzenários de minicirculação que servem não só o mercado de massa metropolitano, mas também bairros e comunidades específicas dentro dele, proporcionando publicidade e notícias mais localizadas".
Na década de 1980, Tom Peters, em seu livro "Prosperando no Caos" previa as grandes transformações da economia mundial e ensinava que o futuro era dos pequenos negócios, das pequenas empresas. "Cerque o grande pelo pequeno" pregava.
Foi com o ensinamento destes dois livros que Altamir A. Andrade, fundou o Jornal O Vizinho (JOV) em abril de 1991; dividindo Joinville, Araquari e Garuva em 15 grandes regiões e criando um jornal específico para cada uma delas, com notícias, entrevistas, publicidade e assuntos referentes aos bairros de cada região.
Apesar de a cada edição do JOV da respectiva região priorizar com conteúdo da sua localidade, a comunidade de Garuva também desejava ter seu próprio jornal. A liderança desse processo partiu da Associação Comercial e Industrial de Garuva (ACIG) em parceria com o Bureau de Comunicação e Eventos e também em 2009 foi lançado o Jornal O Garuvense (JOG).
Da mesma forma, outra parceria com a ACIAA (Associação Empresarial de Araquari) e a PMA (Prefeitura Municipal de Araquari) consolidou a edição do JOA (Jornal O Araquariense), o jornal de Araquari, em dezembro de 2011.
Quinze anos de edição do JOV forneceram dados e subsídios que confirmavam a necessidade de um jornal voltado para os formadores de opinião. Assim nasceu o Jornal O Joinvilense (JOI), em setembro de 2006. Durante 12 meses o JOI foi 100% patrocinado pelo Bureau de Comunicação e Eventos. Em novembro de 2009, remodelado, o veículo retorna para a consolidação comercial através do mercado de anunciantes.
O que dizem os números:
Jay Conrad Levinson (um dos mais importantes autores em negócios do mundo), em seu best seller "Marketing de Guerrilha", afirmou (através de pesquisas) qual a mídia com maior retorno ao marketing de varejo: 46,6% mala direta; 32,4 % jornal; 9,1 % televisão; 4,0 % Rádio e 7,9% não tinham opinião. Como o JOI é ao mesmo tempo mala-direta (não personalizada) e jornal nosso potencial é de 79%..

Diferenciais:
O JOI tem distribuição dirigida para formadores de opinião da região norte de Santa Catarina, principalmente Joinville, a maior cidade do Estado;
O anúncio no JOI tem muito destaque: Usamos como regra ter no máximo 40% do conteúdo em propaganda, ou seja, nossos anunciantes são poucos e selecionados;
Opção de anúncio ou encarte no jornal: os patrocinadores realizam seus negócios através do jornal, com uma ótima relação custo-benefício;
Temas não-factuais fazem que o JOI seja lido por muito tempo depois de sua distribuição;
Poucas páginas (oito) em formato tablóide;
O JOI resulta da "combinação" melhorada de dois meios de comunicação: a mala-direta e o panfleto.

Compare:
A mala-direta não atinge a todos: por mais selecionado ou abrangente que seja a lista (mailing); enquanto que o JOI é dirigido aos formadores de opinião;
Mala-direta é pura propaganda. O leitor vai até a caixa de correspondência abre (quando abre), lê rapidamente (quando lê) e joga fora. Já o JOI envolve seu anúncio com conteúdo jornalístico útil ao leitor;
Você usa comercialmente o JOI para abrir portas, entrando no domicílio, onde as pessoas podem lhe dar maior atenção;
Na mala-direta, compare nossos preços (anúncios e encartes no JOI) com o que você gastaria com:
1) produção do mailing;
2) montagem do envelope ou pacote;
3) selos;
4) controle da entrega;

Anunciar no Jornal O Joinvilense (JOI) significa:
Contar com preços acessíveis e a melhor relação custo benefício;
Chegar às mãos do formador de opinião presenteando-o com um jornal útil e esperado;
Ter garantia que a entrega do material é realizada e monitorada;
Contar com o apoio de uma empresa especializado e no mercado jornalístico desde abril de 1991;

Como é possível viabilizar este projeto de comunicação social?
Tudo isto só é realizável porque o amparo comercial está representado nas empresas com visão de mercado que patrocinam esta idéia (o JOI tem a melhor relação custo/benefício para seu produto ou serviço chegar às mãos do formador de opinião). Além de ajudar a melhorar a qualidade de vida da região, o JOI é um canal alternativo para vender produtos ou serviços e se consolida como o melhor veículo, a melhor mídia, para conquistar o cliente sem cobrar e exigir dele qualquer esforço.

Para nos encontrar:

Rua Xavantes, 476 - Bairro Atiradores
89203-210 Joinville - Santa Catarina - Brasil

Para nos contatar:
Fone: 47 34339121 - Fax: 47 34331044
http://www.ojoinvilense.com.br/
ojoinvilense@bureau.com.br

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Características do Jornal O Garuvense (JOG)


Comprometido com a cidade, o Jornal O Garuvense (JOG) tem tiragem de 5.000 exemplares e distribuição gratuita sob a forma de arrastão comercial em Garuva, região norte de Santa Catarina, atingindo aproximadamente 20.000 pessoas. Em suas páginas o leitor vai encontrar diversas seções como: Editoriais; Artigos e cartas do leitor; Saúde; Polícia; Meio Ambiente; Agricultura; Economia; Política etc.
Esse é mais um produto do Bureau de Comunicação.

Data de circulação da primeira edição do JOG: Novembro de 2009
Tabela de preços do JOG (Jornal O Garuvense)
Revisada e atualizada em junho de 2015. 

Classificado de linha (para pessoa física): R$ 1,49 a linha (venda exclusiva no balcão)
Publicação Legal: R$ 40,00 cm/coluna
Anúncio páginas internas Cor ou P&B: R$ 36,10 cm/coluna
Anúncio páginas centrais (miolo) Cor ou P&B: R$ 38,75 cm/coluna
Anúncio Contra-capa Cor ou P&B: R$ 53,50 cm/coluna
Anúncio Capa Cor: R$ 69,50 cm/coluna

Página de Classificados Imóveis e Veículos: R$ 1.180,00
Panfletagem de Massa: R$ 89,50 o milheiro (Mais informações)
Panfletagem Domiciliar: R$ 147,00 o milheiro 
(Mais informações)
Encartes: R$ 195,00 o milheiro 
(Mais informações)
Sobre Capa Cor ou P&B: R$ 4.450,00 com distribuição nos semáforos ou dirigida de acordo com a necessidade do cliente; impressão em papel especial; mínimo 4 páginas; tablóide.



Mídias de governos municipais, estaduais e federal e grandes clientes privados têm preço de parceirização:
Desconto de 10% nos anúncios de meias páginas comerciais.

Desconto de 20% nos anúncios rouba-página

Formato da edição impressa
Meia página comercial = 6 colunas (260 mm) largura X 170 mm altura;
Anúncio Rouba Página = 5 colunas (216 mm) largura X 290 mm de altura
Página Comercial = 6 colunas (260 mm) largura X 340 mm altura
Linha editorial: Jornalismo convencional
Formato: Tablóide
Tiragem: 5000 exemplares
Distribuição: Gratuita sob a forma de arrastão comercial em locais de grande fluxo de pessoas
Papel: Jornal
Impressão: Gráfica de Terceiros
Nº de colunas por página: 6 colunas

Largura do espaçamento entre colunas: 4 mm
Largura da mancha de uma coluna: 40 mm
Largura da mancha de duas colunas: 84 mm
Largura da mancha de três colunas: 128 mm
Largura da mancha de quatro colunas: 172 mm
Largura da mancha de cinco colunas: 216 mm
Largura da mancha de seis colunas: 260 mm
Mancha: 260 mm largura e 355 mm altura
Nº de páginas: Mínimo 4 (quatro)
Cor: Todas as páginas
Periodicidade: Quinzenário
Fechamento: Quartas-feiras


Abrangência da distribuição do Jornal O Garuvense (JOG):
Cada edição tem tiragem de 5.000 exemplares distribuídos gratuitamente sob a forma de arrastão comercial nos comércios, órgãos públicos, escritórios, consultórios, empresas em geral nas áreas urbana e rural de Garuva, SC, atingindo aproximadamente 20.000 moradores.

Dados Cadastrais da empresa editora
Bureau de Comunicação e Eventos Ltda.
CNPJ 79873451/0001-93
I.E. 25.619.609-5
CMC 27855
Rua Princesa Izabel, 508 – Andar 3
89201-270 Joinville, SC

Resumo histórico do JOG:
Em seu livro "A Terceira Onda" Alvin Toffler previa, já na década de 70, que "os diários de circulação de massa enfrentariam crescente competição de um nascente bando de semanários e quinzenários de minicirculação que servem não só o mercado de massa metropolitano, mas também bairros e comunidades específicas dentro dele, proporcionando publicidade e notícias mais localizadas".
Na década de 80, Tom Peters, em seu livro "Prosperando no Caos" previa as grandes transformações da economia mundial e ensinava que o futuro era dos pequenos negócios, das pequenas empresas. "Cerque o grande pelo pequeno" pregava.
Foi com o ensinamento destes dois livros que Altamir A. Andrade, fundou o Jornal O Vizinho (JOV) em abril de 1991; dividindo Joinville, Araquari e Garuva em 15 grandes regiões e criando um jornal específico para cada uma delas, com notícias, entrevistas, publicidade e assuntos referentes aos bairros de cada região.
Apesar de a cada edição do JOV da respectiva região priorizar com conteúdo da sua localidade, a comunidade de Garuva desejava ter seu próprio jornal. A liderança desse processo partiu da Associação Comercial e Industrial de Garuva (ACIG) em parceria com o Bureau de Comunicação e Eventos.

O que dizem os números:
Jay Conrad Levinson (um dos mais importantes autores em negócios do mundo), em seu best seller "Marketing de Guerrilha", afirmou (através de pesquisas) qual a mídia com maior retorno ao marketing de varejo: 46,6% mala direta; 32,4 % jornal; 9,1 % televisão; 4,0 % Rádio e 7,9% não tinham opinião. Como o JOG é ao mesmo tempo mala-direta (não personalizada) e jornal (de bairro com entrega grátis), nosso potencial é de 79%..

Diferenciais:
O JOG tem distribuição gratuita de porta-em-porta e atinge os leitores que assinam jornais e também leitores que não assinam jornais;
O anúncio no JOG tem muito destaque: Usamos como regra ter no máximo 40% do conteúdo em propaganda, ou seja, nossos anunciantes são poucos e selecionados;
Opção de anúncio ou encarte no jornal: os patrocinadores realizam seus negócios através do jornal, com uma ótima relação custo-benefício;
Matérias da cidade, da comunidade: a prioridade é o local;
Temas não-factuais fazem que o JOG seja lido por muito tempo depois de sua distribuição;
Poucas páginas (oito) em formato tablóide;
O JOG resulta da "combinação" melhorada de dois meios de comunicação: a mala-direta e o panfleto.

Compare:
A mala-direta não atinge a todos: por mais selecionado ou abrangente que seja a lista (mailing); enquanto que o JOG é distribuído até para aquele potencial cliente que você "nem imaginava que teria interesse pelos seus produtos e serviços";
Mala-direta é pura propaganda. O leitor vai até a caixa de correspondência abre (quando abre), lê rapidamente (quando lê) e joga fora. Já o JOG envolve seu anúncio com conteúdo jornalístico útil ao leitor;
A panfletagem domiciliar é ambiental correta e não coloca em risco a possibilidade de acidentes de trânsito nos sinaleiros, por exemplo;
Você usa o JOG para abrir portas, entrando no domicílio, onde as pessoas podem lhe dar maior atenção;
Na mala-direta, compare nossos preços (anúncios e encartes no JOG) com o que você gastaria com:
1) produção do mailing;
2) montagem do envelope ou pacote;
3) selos;
4) controle da entrega;
Com o JOG é possível direcionar a publicidade aos bairros que mais interessam e atingir 100% deles.

Anunciar no Jornal O Garuvense (JOG) significa:
Contar com preços acessíveis e a melhor relação custo benefício;
Ir até a casa do seu cliente ou potencial cliente, presenteando-o com um jornal útil e esperado pela comunidade;
Colocar sua mensagem publicitária dentro deste jornal;
Atingir os domicílios de porta em porta, com um meio de comunicação grátis (seu cliente não paga para ler o seu anúncio que vem acompanhado de conteúdo jornalístico);
Ter garantia que a entrega do material é realizada e monitorada;
Contar com o apoio de uma empresa especializado e no mercado jornalístico desde abril de 1991;
Patrocinar um meio de comunicação social que dá acesso grátis à informação e reivindicação para todas as pessoas da comunidade;

Visão Comunitária do Patrocinador/Anunciante:
Através desta abrangência, aproximadamente 20.000 pessoas têm acesso a serviços, informações e reportagens que muitas delas jamais teriam acesso. É assim, com a democratização da informação, através de um veículo sem restrições e sem discriminação social, religiosa, política ou racial, que o JOG se transforma em uma poderosa e saudável arma nas mãos do povo. Através desta iniciativa comunitária a população recebe mais atenção das autoridades.

Como é possível viabilizar este projeto de comunicação social?
Tudo isto só é realizável porque o amparo comercial está representado nas empresas com visão de mercado que patrocinam esta idéia (o JOG tem a melhor relação custo/benefício para seu produto ou serviço chegar de casa em casa). Além de ajudar a melhorar a qualidade de vida na cidade o JOG é um canal alternativo para vender produtos ou serviços e se consolida como o melhor veículo, a melhor mídia, para conquistar o cliente sem cobrar e exigir dele qualquer esforço.

Para nos contatar:
Fone: 47 34339121 - Fax: 47 34331044
http://www.ogaruvense.com.br/
garuva@bureau.com.br

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Cursos e Eventos

Cursos
Outra especialidade é a realização de cursos que têm como foco principal a comunicação. Formatados com personalização para empresas e entidades, atendemos clientes de todo o país.

Cursos Básicos de Oratória - 20 horas
Tem por objetivo desenvolver e aprimorar a comunicação humana e a prática de falar em público superando a timidez e vencendo a inibição. Os instrutores são especialistas nas áreas com experiência de mais de 20 anos no Clube de Oratória e Liderança. Os cursos mais demandados são:
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase em Desinibição
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase em Vendas
Curso Básico de Oratória e Liderança Ênfase Retórica
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase em Liderança
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase Política
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase em Apresentações
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase Homilética
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase em Educação Ambiental
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase em Expressão Corporal
Curso Básico de Oratória e Liderança com Ênfase em Contação de Histórias

Excelência em Oratória - 90 horas
Curso de Especialização em Oratória com Ênfase em Liderança
Tem como objetivos abordar teoria e prática da comunicação humana, nas suas mais variadas situações, para eliminar as inadequações, aperfeiçoar as qualidades e formar oradores articulados e positivos para enfrentar os desafios da oralidade e da liderança.
Este curso é fruto de 30 anos de experiência do COL Joinville na formação de mais de 2.500 oradores e líderes. Destina-se especialmente àqueles que atuam nas diversas áreas da comunicação humana: jornalistas, radialistas, telejornalistas, apresentadores de programas de rádio e televisão, palestrantes, artistas, vereadores, deputados e administradores públicos.
O curso Excelência em Comunicação é particularmente estruturado para transformar em especialistas na comunicação: empreendedores, gerentes e diretores de empresas, promotores, juízes, advogados, religiosos, líderes comunitários, professores, instrutores de cursos, palestrantes, estudantes, universitários e presidentes de ONGs e OSCIPs.
Conduzido em linguagem adequada às particularidades de cada participante, tem na diversidade cultural importante elemento didático de confiança mútua e respeito humano, o que permite a participação dos mais diversos agentes sociais.

Organização de Eventos
Nessa área, nossa especialidade é na concepção, organização e realização de feiras, cursos, seminários, workshops, lançamentos etc. Mas também organizamos eventos comemorativos como a Festa dos 30 anos do COL.
No período de 1995 a 2001 idealizamos e organizamos a Prolar – Expofeira Multissetorial de Produtos e Serviços para o Lar e Família. Reconhecida pelos especialistas da HWK da Alemanha como “a melhor expofeira do segmento no país” no período de sua realização, ajudou a consolidar centenas de pequenas empresas de Joinville e região.
A exposição fotográfica “Cachoeira: um rio em transformação” foi visitado por mais de 100 mil pessoas. Trata-se de uma exposição com fotos históricas do período de 1930 a 1948 que registraram intervenções no leito e margens do Rio Cachoeira para a melhoria da navegabilidade. A exposição é instrumento de conscientização ambiental para a recuperação do Rio Cachoeira.

Projetos Culturais
Somos, também, uma empresa identificada com arte, cultura e meio ambiente. Assim, produzimos projetos diversos para serem viabilizados com captação de recursos públicos e privados para a produção de eventos culturais, artísticos, educativos etc.
Uma exemplar iniciativa é o projeto “Histórias da Nossa Gente”, patrocinado pelo Governo Federal através do Ministério da Cultura e que resultou numa pesquisa de campo para o resgate de parte do patrimônio imaterial de cinco comunidades rurais e de pescadores de Joinville e região. Uma dramaturgia foi produzida com esta pesquisa e também premiada pelo Governo do Estado de Santa Catarina. A produção de um espetáculo de teatro (Sótão) está em andamento com estreia prevista em novembro de 2010.
Sótão - Concorreu com quase dois mil projetos; um dos 189 premiados pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo a Cultura.

Outros serviços de Comunicação

Internet e newsletter
Criação, produção, manutenção e hospedagem de sítios na Internet

Jornais Empresariais
Criação e produção de jornais para empresas (house organs), tanto para o público interno como externo.

Impressos
Produção de folhetos, cartazes, banners e impressos em geral.

Texto jornalístico de 1 lauda com até duas fontes
R$ 127,00 + 30% para cada fonte adicional
Edição de uma página tamanho A4
R$ 118,00
Revisão de uma página tamanho A4
R$ 51,00
Diagramação de uma página tamanho A4
R$ 51,00
Diagramação página standard/tabloide/revista
R$ 85,00
Projeto gráfico de jornais/revistas
R$ 2.550,00
Texto/diagramação/edição por página (jornal completo)
R$ 170,00

Reportagem fotográfica
R$ 320,00 Saída de 3 horas
R$ 480,00 Saída de 5 horas
R$ 705,00 Saída de 8 horas
R$ 130,00 Hora extra
R$ 205,00 Foto de arquivo
R$ 237,00 Foto para capa de jornais
R$ 620,00 Foto para capa de revistas
R$ 620,00 Foto para internet
R$ 25,00 Escaneamento por imagem
R$ 25,00 Tratamento por imagem
R$ 25,00 Transmissão por imagem

Reportagem Cinematográfica sem equipamento
R$ 170,00 Saída de três horas
R$ 255,00 Saída de cinco horas
R$ 405,00 Saída de oito horas
R$ 85,00 Hora extra

Reportagem Cinematográfica com equipamento
R$ 170,00 Saída de uma hora
R$ 505,00 Saída de três horas
R$ 675,00 Saída de cinco horas
R$ 1.095,00 Saída de oito horas
R$ 255,00 Hora extra

Telejornalismo
R$ 255,00 /minuto de matéria já editada com até duas fontes
R$ 255,00 /hora de edição não linear com equipamento
R$ 170,00 /hora de edição linear com equipamento
R$ 105,00 lauda

Ilustração
R$ 190,00 editorial baseada em texto e ou tirinha
R$ 310,00 Charge/Cartum (autoral)
R$ 370,00 Caricatura e infográfico
R$ 145,00 Vinheta
R$ 650,00 Publicidade, Capa Revista/Jornal
R$ 250,00 Banner/Selo internet
R$ 370,00 Gif animado internet

Malas Diretas
Mala direta Formadores Opinião (1000 un.) Até A4 – 56g
R$ 250,00 o milheiro
Mala direta 2500 Anunciantes/Empreendedores Até A4 – 56g
R$ 3.000,00 (total)

Assessoria de Imprensa local
Divulgação de empresas, produtos e serviços em veículos de comunicação de Joinville, região e internet
R$ 85,00 hora + eventuais insumos

Projetos Especiais
Cadernos, jornais empresariais etc
Avaliamos e negociamos caso a caso

Observações
Uma saída corresponde a realização de trabalho único em local específico, no prazo máximo de três horas, computadas a partir da saída do local do trabalho.
Uma jornada, 5 horas.
A produção, filmes, cartões digitais, revelação, contados, cópias, transporte, hospedagem, seguro de vida, credenciamento etc, fica por conta do cliente.
O crédito junto à foto publicada é um direito do autor.
São ilegais os créditos de "Banco de Dados" e "Divulgação" que não identifiquem o autor da imagem.
Para garantia dos direitos autorais, deve ser usado como comprovante da pagamento o Contrato de Licença de Reprodução de Obra.
Qualquer serviço prestado em domingos, feriados e em período das 20h às 06 tem acréscimo não inferior a 50%.
Custo de produção, tais como transporte, telecomunicações, hospedagem, alimentação e outras despesas necessárias para a execução de quaisquer serviços são pagos à parte e antecipadamente.
Nossos preços têm como referência a média sugerida por sindicatos das respectivas categorias de vários Estados.
Lauda = 20 linhas de 70 toques (1.400 caracteres)
Todos os valores aqui apresentados preveem comissão de 20% para agências exceto nos seguintes casos:
Vendas feitas por terceiros que não a própria agência do cliente: 10%;
Panfletagem: 10%
Publicações Legais: Zero %.

Panfletagem e Encarte

Usar crianças para entregar panfletos é crime. Saiba onde denunciar no fim dessa postagem.

Características dos Serviços de Panfletagem e Encarte no JOV (Jornal O Vizinho), JOI (Jornal O Joinvilense), JOG (Jornal O Garuvense) e JOA (Jornal O Araquariense) revisado e atualizado em 07 de fevereiro de 2015.

Aspectos legais da panfletagem

Quando você contratar empresas de panfletagem exija no contrato que nenhum material seu será entregue por crianças, ou em desacordo com a lei. Você poderá ser incriminado solidariamente caso isso ocorra.
√ Segundo o Código de Posturas do Município de Joinville, a panfletagem somente pode ocorrer de forma domiciliar, com empresas autorizadas e nunca nas ruas (atrapalhando o trânsito ou poluindo a cidade). Nossa empresa foi a primeira a se enquadrar (e até incentivar) a Lei.
√ A Prefeitura de Joinville, por exemplo, pode aplicar multas para quem panfletar fora das regras ou não for empresa autorizada.
√ Nossa entrega de qualidade e dentro das Normas Legais vale tanto para os nossos jornais quanto para os panfletos e outros materiais de nossos clientes
√ Noutras cidades consultamos os órgãos responsáveis por autorizar esse serviço para que sejam realizados de acordo com as recomendações e exigências locais.

Diferenciais da nossa panfletagem
Somos especialistas na distribuição domiciliar de folhetos, folders, jornais e materiais diversos.
√ Nossa empresa é autorizada pelas prefeituras onde atuamos e sua operação é legal e reconhecida.
√ Nosso cliente não se preocupa com nada – administramos todo o processo de criação, distribuição e controle da panfletagem.
√ Nossos entregadores são identificados com os jalecos contando com a receptividade da população (inclusive condomínios).
√ Nossos serviços são normatizados pelo PQTE – Programa de Qualidade Total de Entrega:
√ Fornecemos cópias dos mapas dos bairros e ruas demarcadas onde foram distribuídos os materiais;
√ Fornecemos relatórios da Auditoria de Entrega – AE de cada entregador(a). Neste relatório de AE constam: nome da pessoa contatada, endereço completo, fone e a forma como o material foi deixado no domicílio.


Panfletagem de Massa (Arrastão) - R$ 117,50 o milheiro
Valor básico para impressos até tamanho A4, 75g.

Trata-se da distribuição gratuita de porta-em-porta em 100% dos domicílios (caixas de correios, embaixo da porta, em mãos ou nos portões) priorizando as vias mais comerciais e de maior densidade populacional dos bairros, com a entrega de apenas uma peça por domicílio residencial (apto), duas peças por domicílio residencial (casa) e até 5 peças por domicílio comercial/empresarial.
O cliente recebe cópias dos mapas dos bairros e ruas demarcadas onde foram distribuídos os materiais.

Comissão de agência prevista de 10%.
Contrato mínimo de 50.000, por doze meses e uma ação mensal - R$ 94,00 o milheiro. 

Panfletagem Domiciliar - R$ 147,00 o milheiro
Valor básico para impressos até tamanho A4, 75g.
Comissão de agência prevista de 10%.
Trata-se da distribuição gratuita de porta-em-porta em 100% dos domicílios (caixas de correios, embaixo da porta, em mãos ou nos portões) priorizando as vias mais comerciais e de maior densidade populacional dos bairros.
Com a panfletagem domiciliar entregamos apenas um folheto por domicílio residencial (casas ou aptos) e até 5 peças por domicílio comercial/empresarial.
O cliente recebe cópias dos mapas dos bairros e ruas demarcadas onde foram distribuídos os materiais e relatórios da Auditoria de Entrega (AE) de cada entregador(a).

Contrato mínimo de 50.000, por doze meses e uma ação mensal - R$ 117,60 o milheiro. 
Comissão de agência prevista de 10%.

Encarte - R$ 195,00 o milheiro
Valor básico para impressos até tamanho A4, 75g.
Comissão de agência prevista de 15%.
Encartamos em nossos jornais (O Vizinho, O Joinvilense, O Garuvense e O Araquariense), folhetos e outros materiais que não os danifiquem.
Distribuição gratuita de porta-em-porta em 100% dos domicílios (caixas de correios, embaixo da porta, em mãos ou nos portões) priorizando as vias mais comerciais e de maior densidade populacional dos bairros com apenas um jornal por domicílio residencial (casas ou aptos) e até 3 jornais por domicílio comercial/empresarial.
O cliente recebe cópias dos mapas dos bairros e ruas demarcadas onde foram distribuídos os materiais e relatórios da Auditoria de Entrega (AE) de cada entregador(a)


Panfletagem Dirigida
Trata-se da distribuição gratuita de porta-em-porta em domicílios priorizados pelo cliente e entregue nas caixas de correios, embaixo da porta, em mãos ou nos portões, priorizando as vias mais comerciais e de maior densidade populacional dos bairros.
Com a panfletagem dirigida entregamos apenas um folheto por domicílio.
O cliente recebe cópias dos mapas dos bairros e ruas demarcadas onde foram distribuídos os materiais e relatórios da Auditoria de Entrega (AE) de cada entregador(a).
Orçamento caso-a-caso. 


Distribuição e encarte de outros materiais
Orçamento caso-a-caso

Observação: Distribuição ou encartes simultâneos de mais de um material da mesma empresa: + 60% por material ou encarte.

Alguns clientes:  Convisa, Vininha, Ecoimp, Exathum, Grupo Estrutura, Senai, Univille, Quiminorte, Sociesc, Prefeitura de Joinville, Shopping Muller, Shopping Cidade das Flores, Colégio Elias Moreira, Döhler, Cia Fabril Lepper, Net TV à Cabo, Lojas Colombo Premium, Hames Bier Distribuidora, Escolas Adventistas, Drogaria Catarinense, Cedup, Educaville, Exathum Curso e Colégio, Disk Gourmet, Bob’s, Ecatarina Pães e Doces, Premix Concretos, Andra Matérias Elétricos, Ferramentas Gerais, Farmácia Preço Popular, Maiara Centro Estético, Colégio Inesa, China In Box, Sushi Master, Bem  Morar Imóveis, Garten Schopping, Acredicoop, Zibell Imóveis, Vet Plus, Taba Móveis, Disk Gourmet, Loocau Imóveis, Móveis Porto, Luana Cabelereiros, Exit Comunicação Estratégica, Logos Comunicação Visual, Mega Experiência, RD12 Publicidade e Propaganda entre outros.
.

Segundo, o Ministério do Trabalho, os órgãos competentes que podem receber e apurar as denúncias sobre trabalho infantil são:


Ministério do Trabalho 

Ministério Público do Trabalho 

Procuradores Gerais de Justiça 

Conselhos dos Direitos das Crianças e Adolescente 
http://www.mtb.gov.br/sit/trabinf/denuncia/denunc4.htm

Conselhos no Interior dos Estados
http://www.mtb.gov.br/sit/trabinf/denuncia/denunc5.htm

Conselhos nas Capitais dos Estados
http://www.mtb.gov.br/sit/trabinf/denuncia/denunc6.htm

Juizados da Infância e da Adolescência 
http://www.mtb.gov.br/sit/trabinf/denuncia/denunc7.htm



Características do Jornal O Vizinho (JOV)

"Jornal panfletário a serviço da comunidade e defesa do ambiente" com distribuição gratuita de porta-em-porta em 43 bairros de Joinville, região norte de Santa Catarina, atingindo mais de meio milhão de pessoas.

Esse é mais um produto do Bureau de Comunicação.

Tabela de preços do JOV (Jornal O Vizinho)
Revisada e atualizada em junho de 2015

Classificado de linha (para pessoa física): R$ 1,49 a linha (venda exclusiva no balcão)
Publicação Legal: R$ 40,00 cm/coluna
Anúncio páginas internas Cor ou P&B: R$ 36,10 cm/coluna
Anúncio páginas centrais (miolo) Cor ou P&B: R$ 38,75 cm/coluna
Anúncio Contra-capa Cor: R$ 53,50 cm/coluna
Anúncio Capa Cor: R$ 69,50 cm/coluna
Página de Classificados Imóveis e Veículos: R$ 1.180,00
Panfletagem de Massa: R$ 89,50 o milheiro (Mais informações)
Panfletagem Domiciliar: R$ 147,00 o milheiro 
(Mais informações)
Encartes: R$ 195,00 o milheiro 
(Mais informações)
Sobre Capa Cor ou P&B: R$ 4.450,00 com distribuição nos semáforos ou dirigida de acordo com a necessidade do cliente; impressão em papel especial; mínimo 4 páginas; tablóide.



Mídias de governos municipais, estaduais e federal e grandes clientes privados têm preço de parceirização:
Desconto de 10% nos anúncios de meias páginas comerciais.
Desconto de 20% nos anúncios rouba-página

Formato da edição impressa
Meia página comercial = 6 colunas (260 mm) largura X 170 mm altura;
Anúncio Rouba Página = 5 colunas (216 mm) largura X 300 mm de altura
Página Comercial = 6 colunas (260 mm) largura X 340 mm altura
Linha editorial: Jornalismo convencional
Formato: Tablóide
Tiragem: 5000 exemplares
Distribuição: Gratuita sob a forma de arrastão comercial em locais de grande fluxo de pessoas
Papel: Jornal
Impressão: Gráfica de Terceiros
Nº de colunas por página: 6 colunas

Largura do espaçamento entre colunas: 4 mm
Largura da mancha de uma coluna: 40 mm
Largura da mancha de duas colunas: 84 mm
Largura da mancha de três colunas: 128 mm
Largura da mancha de quatro colunas: 172 mm
Largura da mancha de cinco colunas: 216 mm
Largura da mancha de seis colunas: 260 mm
Mancha: 260 mm largura e 355 mm altura
Nº de páginas: Mínimo 4 (quatro)
Cor: Todas as páginas
Periodicidade: Semanário
Fechamento: Quartas-feiras


Data de circulação da primeira edição do JOV: 10 de abril de 1991

Dados Cadastrais da empresa editora
Bureau de Comunicação e Eventos Ltda.
CNPJ 79873451/0001-93
I.E. 25.619.609-5
CMC 27855
Rua Princesa Izabel, 508 – Andar 3
89201-270 Joinville, SC 




Abrangência da distribuição do Jornal O Vizinho (JOV):
Cada edição tem tiragem de 5.000 exemplares distribuídos gratuitamente de porta-em-porta nos bairros, distritos e localidades de Joinville, atingindo em cada edição, em média, 20.000 moradores.
A distribuição é feita nos domicílios residenciais e comerciais de Joinville onde moram e ou trabalham mais de meio milhão de consumidores nos seguintes bairros, distritos e localidades:
Adhemar Garcia, Anita Garibaldi, América, Atiradores, Aventureiro, Boa Vista, Boehmervaldt, Bom Retiro, Bucarein, Canela, Centro, Comasa, Costa e Silva, Dona Francisca, Espinheiros, Fátima, Floresta, Guanabara, Glória, Iririú, Itaum, Itinga, Jardim Iririú, Jardim Paraíso, Jardim Sofia, Jarivatuba, Jativoca, João Costa, Morro do Amaral, Morro do Meio, Nova Brasília, Paranaguamirim, Parque Guarani, Petrópolis, Pirabeiraba, Profipo, Rio Bonito, São Marcos, Saguaçu, Santa Catarina, Santo Antônio, Ulisses Guimarães, Vila Cubatão e Vila Nova

Resumo histórico do Jornal O Vizinho (JOV)
Em seu livro "A Terceira Onda" Alvin Toffler previa, já na década de 70, que "os diários de circulação de massa enfrentariam crescente competição de um nascente bando de semanários e quinzenários de minicirculação que servem não só o mercado de massa metropolitano, mas também bairros e comunidades específicas dentro dele, proporcionando publicidade e notícias mais localizadas".
Na década de 80, Tom Peters, em seu livro "Prosperando no Caos" previa as grandes transformações da economia mundial e ensinava que o futuro era dos pequenos negócios, das pequenas empresas. "Cerque o grande pelo pequeno" pregava.
Foi com o ensinamento destes dois livros que Altamir A. Andrade, fundou o Jornal O Vizinho (JOV) em abril de 1991; dividindo Joinville, Araquari e Garuva em 15 grandes regiões e criando um jornal específico para cada uma delas, com notícias, entrevistas, publicidade e assuntos referentes aos bairros de cada região.

O que dizem os números:
Jay Conrad Levinson (um dos mais importantes autores em negócios do mundo), em seu best seller "Marketing de Guerrilha", afirmou (através de pesquisas) qual a mídia com maior retorno ao marketing de varejo: 46,6% mala direta; 32,4 % jornal; 9,1 % televisão; 4,0 % Rádio e 7,9% não tinham opinião. Como o JOV é ao mesmo tempo mala-direta (não personalizada) e jornal (de bairro com entrega grátis), nosso potencial é de 79%.
Marca reconhecida desde 1991, ganhadora de prêmios do SEBRAE ("Empresário de Sucesso Nacional" e "Talento Empreendedor Catarinense"), o JOV é o único veículo de comunicação impressa que entra sistematicamente em 150.000 domicílios nos bairros de Joinville e cidades vizinhas.

Diferenciais:
O JOV tem distribuição gratuita de porta-em-porta e atinge os leitores que assinam jornais e também leitores que não assinam jornais;
Seu anúncio no JOV tem muito destaque: Usamos como regra ter no máximo 50% do conteúdo em propaganda, ou seja, nossos anunciantes são poucos e selecionados;
Opção de anúncio ou encarte no jornal: os patrocinadores realizam seus negócios através do jornal, com uma ótima relação custo-benefício;
Matérias do bairro, da comunidade: o foco é local e a prioridade ambiental;
Temas não-factuais fazem que o JOV seja lido por muito tempo depois de sua distribuição;
Poucas páginas (máximo oito) em formato tablóide;
O JOV resulta da "combinação" melhorada de dois meios de comunicação: a mala-direta e o panfleto.

Compare:
A mala-direta não atinge a todos: por mais selecionado ou abrangente que seja a lista (mailing); enquanto que o JOV é distribuído até para aquele potencial cliente que você "nem imaginava que teria interesse pelos seus produtos e serviços";
Mala-direta é pura propaganda. O leitor vai até a caixa de correspondência abre (quando abre), lê rapidamente (quando lê) e joga fora. Já O Vizinho envolve seu anúncio com conteúdo jornalístico útil ao leitor;
A panfletagem não-domiciliar é, em Joinville, ilegal – nossa empresa está dentro das normas do Código de Posturas do Município;
Você usa o JOV (marca reconhecida e respeitada) para abrir portas, entrando no domicílio, onde as pessoas podem lhe dar maior atenção;
Na mala-direta, compare nossos preços (anúncios e encartes no JOV) com o que você gastaria com:
1) produção do mailing;
2) montagem do envelope ou pacote;
3) selos;
4) controle da entrega;
Com o JOV é possível direcionar a publicidade aos bairros que mais interessam e atingir 100% deles.

Anunciar no Jornal O Vizinho (JOV) significa:
Contar com preços acessíveis e a melhor relação custo benefício;
Ir até a casa do seu cliente ou potencial cliente, presenteando-o com um jornal útil e querido pela comunidade;
Colocar sua mensagem publicitária dentro deste jornal;
Atingir os domicílios de porta em porta, com um meio de comunicação grátis (seu cliente não paga para ler o seu anúncio que vem acompanhado de conteúdo jornalístico);
Ter garantia que a entrega do material é realizada e monitorada;
Contar com o apoio de um veículo reconhecido desde abril de 1991;
Patrocinar um meio de comunicação social que dá acesso grátis à informação e reivindicação para todas as pessoas de nossa comunidade;

Visão Comunitária do Patrocinador/AnuncianteAtravés desta abrangência, mais de meio milhão de pessoas têm acesso a serviços, informações e reportagens que muitas delas jamais teriam acesso. Pessoas que são exemplos e fazem trabalhos nas comunidades, que ajudam a melhorar o mundo e a diminuir o sofrimento de várias famílias recebem destaque e aparecem como exemplo, incentivando outras a também darem a sua contribuição. Essa iniciativa melhora a vida de muitas pessoas pelo poder do reconhecimento. É assim, com a democratização da informação, através de um veículo sem restrições e sem discriminação social, religiosa, política ou racial, que o JOV se transforma em uma poderosa e saudável arma nas mãos do povo. Através desta iniciativa comunitária a população recebe mais atenção das autoridades.

Como é possível viabilizar este projeto socioambiental?
Tudo isto só é realizável porque o amparo comercial está representado nas empresas com visão de mercado que patrocinam esta idéia (o JOV tem a melhor relação custo/benefício para seu produto ou serviço chegar de casa em casa). Além de melhorar a qualidade de vida na cidade de Joinville e região, o JOV é um canal alternativo para vender produtos ou serviços e se consolida como o melhor veículo, a melhor mídia, para conquistar o cliente sem cobrar e exigir dele qualquer esforço. O patrocinador assume também o papel de Conselheiro e ajuda a construir um veículo cada vez mais identificado com sua comunidade.

Missão Atual, Razão Mundial “FOCO NO MEIO AMBIENTE” – essa é a grande missão desse veículo de comunicação social. Decidimos, na década de 1990, por essa linha editorial. Esse é o assunto que recebe a maior atenção nas edições. Abrimos espaços para denúncias, discussões e exemplos que possam melhorar a cidade e a região ampliando o trabalho investigativo sobre esse que é um dos problemas que assombram a população mundial. O Jornal O Vizinho (JOV) se apresenta como importante veículo de educação ambiental.

Alguns Clientes:
Prefeitura Municipal de Joinville; Governo do Estado de Santa Catarina; Governo Federal; Univille; Faculdade Cenecista de Joinville; Shopping Mueller; Shopping Cidade das Flores;  Bobs; McDonalds; Colégios Adventista; Anagê Imóveis; Cia Latino Americana; Drogaria Catarinense; Farmácia Preço Popular; Quiminorte; Lojas Colombo; Ajorpeme; Net Joinville; Lira Brasil, Casa do Cartucho; Cia Águas de Joinville

Para nos encontrar:
Rua Xavantes, 476 - Bairro Atiradores
89203-210 Joinville - Santa Catarina - Brasil

Para nos contatar:
Fone/fax 47 3433-9121
http://www.ovizinho.com.br/
ovizinho@bureau.com.br